VILA ISABEL LANÇA ENREDO, FAZ SHOW E DESFILA NA FEIRA DE SÃO CRISTÓVÃO, NESTA SEXTA


Salve, salve!LOGO ENREDO VILA ISABEL 2016

Sexta-feira vai ser dia de samba no maior reduto nordestino do Rio de Janeiro. A Unidos de Vila Isabel escolheu a tradicional Feira de São Cristóvão para lançar seu enredo para o Carnaval de 2016, com direito a show no Palco João do Vale, seguido de desfile pelas ruas do Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas.

Às 23h, a Swingueira de Noel, bateria comandada pelo Mestre Wallan, embala a apresentação da Azul e Branco no palco. O intérprete Igor Sorriso, que estreia na Vila Isabel este ano, vai agitar o público com um repertório de sambas-enredos antológicos, como ‘Kizomba, Festa da Raça’, ‘Soy loco por ti America’ e ‘Festa no arraiá’, como ficou conhecida a obra que embalou a escola em seu mais recente campeonato, em 2013, quando desfilou com o enredo ‘A Vila canta o Brasil, celeiro do mundo – Água no feijão que chegou mais um’.

O espetáculo contará ainda com passistas, baianas e o casal de mestre-sala e porta-bandeira, formado por Dandara Ventapane e Phelipe Lemos. No encerramento, a escola desce do palco e desfila pelas ruas do Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas.

“Escolhemos o Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas porque o local é um pedaço de Pernambuco, e do Nordeste brasileiro, incrustado no coração do Rio. E nosso enredo vai exaltar justamente a força do povo pernambucano, de sua  cultura e tradições”, conta Luciano Ferreira, presidente da Unidos de Vila Isabel.

Martinho da Vila apresenta enredo

Antes da programação aberta ao público, a Vila Isabel fará o lançamento do enredo Memórias do ‘Pai Arraia’ – Um sonho pernambucano, um legado brasileiro, a partir de 20h, no restaurante Estação Baião de Dois. O cantor e compositor Martinho da Vila, autor do enredo, e o carnavalesco Alex de Souza apresentam a sinopse do tema, em um coquetel para convidados e imprensa.

Concebido em homenagem ao centenário de Miguel Arraes, nascido em 15 de dezembro de 1916, o enredo da Vila Isabel vai levar para a Marquês de Sapucaí a cultura pernambucana e o sonho de transformar o Brasil através da educação.

“O enredo não é apenas biográfico e vai muito além de uma homenagem a um político. A Vila vai mostrar a força da cultura popular em um projeto de país que pregava a superação da miséria pela conscientização das populações mais carentes, que teve a liderança de Arraes e a atuação de artistas e intelectuais como o educador Paulo Freire e o escritor Ariano Suassuna, entre outros”, explica Alex de Souza.

Curta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s