MAURO QUINTAES SE DESPEDE DA COMISSÃO DE CARNAVAL DA UNIDOS DA TIJUCA


Salve, salve!

Mauro Quintaes não integra mais a Comissão de Carnaval da Unidos da Tijuca. O artista anunciou a decisão em uma publicação no seu perfil pessoal do Facebook. Mauro estava na Tijuca desde 2015, ano em que a escola passou a optar pela proposta de um grupo de artistas cuidando do seu carnaval, e não apenas um carnavalesco sozinho.

Em três anos, Quintaes ajudou a escola do Morro do Borel a conquistar um 4º lugar em 2015 e um vice-campeonato em 2016. Já neste ano de 2017, um acidente com o segundo carro da escola, quando a parte superior desabou ferindo componentes que desfilariam na alegoria, fez com que a Amarelo Ouro e Azul Pavão terminasse na 11ª colocação do Grupo Especial.

Mauro Quintaes coleciona passagens por diversas agremiações do carnaval carioca, tais como Caprichosos de Pilares, Porto da Pedra, Acadêmicos do Salgueiro, Unidos do Viradouro, Mocidade Independente de Padre Miguel, Acadêmicos da Rocinha, Estação Primeira de Mangueira e Império Serrano. Seus últimos trabalhos sozinho foram na Tom Maior em 2014 e 2015, em São Paulo, e na União do Parque Curicica, em 2014, quando ajudou a escola a conquistar a melhor classificação de sua história, com a 7ª colocação da Série A com o enredo “Na garrafa, no barril, salve a cachaça, patrimônio cultural do Brasil”.

Confira a publicação de Mauro Quintaes se despedindo da Unidos da Tijuca:

“Depois de três anos fazendo parte da família tijucana, chegou a hora de me despedir. Mesmo depois de tantos anos de estrada, foi um encontro que me deu um novo olhar sobre esta grande paixão que é o desfile das escolas de samba. ATijuca é uma potência do carnaval carioca, agremiação agrega uma comunidade que se entrega de corpo e alma ao espetáculo. A cada um de vocês da nação tijucana, o meu mais sincero obrigado. Agradeço também ao presidente Fernando Horta por todo o apoio e confiança que depositou no meu trabalho durante este período. Saio com o coração leve e a alma tranquila por ter certeza de que dediquei o melhor da minha arte e técnica de fazer carnaval. Não tive medo de me expor e nem me escondi nos momentos difíceis. E assim vou seguir o meu destino trazendo no peito o amor e o respeito por essa escola de guerreiros. Fica o meu abraço, o meu carinho e a certeza de que sairei da Tijuca, mas o pavilhão azul e amarelo jamais sairá do meu coração.”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s