MOCIDADE ENTRA COM RECURSO NA LIESA EXIGINDO DIVISÃO DO TÍTULO DO CARNAVAL 2017 COM A PORTELA


Salve, salve!

Na tarde desta quinta-feira, dia 23 de março, a Mocidade Independente de Padre Miguel convocou uma entrevista coletiva com a imprensa para explicar os passos que estava dando contra a questão da “nota errada” dada pelo jurado Valmir Aleixo Ferreira, do quesito enredo. A mesa foi formada por Marquinho Marinho, diretor de carnaval, Luiz Cláudio Ribeiro, vice-presidente administrativo, Gabriel Haddad, assistente do carnavalesco Alexandre Louzada, e Valéria Stelet, advogada da escola. 

Segundo a advogada Valéria Stelet, a Mocidade deu entrada em um recurso na LIESA, pedindo a divisão do título e da premiação do Carnaval 2017.

“Entramos com o recurso e agora a Liga tem o período de 30 dias para julgar. Em respeito à Portela, pedimos que o título do Grupo Especial 2017 seja dividido, assim como a premiação financeira. Sabemos que a Portela não teve culpa de nada, mas a Mocidade também não teve e vamos buscar nosso direito.” – disse a advogada.

Para o diretor de carnaval da Verde e Branco, a escola cumpriu com tudo o que deveria ter feito dentro dos prazos e regras estabelecidas. Brigar pelo campeonato seria questão de justiça.

“Não podemos aceitar que o jurado tenha julgado nosso desfile com um caderno defasado. A Mocidade cumpriu com aquilo que o regulamento manda, com todos os prazos e exigências, e não podemos pagar por um erro de terceiros.” – comentou Marquinho Marino.

O Vice-presidente administrativo da Mocidade, Luiz Cláudio Ribeiro, também se manifestou neste sentido, ressaltando que a escola não teve culpa no problema e por isso não deve ser punida por erros alheios.

“Com mais uma nota 10 no quesito enredo, teríamos quebrado um jejum de 21 anos. Nossa comunidade trabalhou incansavelmente e sonhou com isso. Respeitamos e valorizamos a Portela, eles não tem culpa de nada. Mas a Mocidade também não tem. Não podemos pagar por esse erro que não é nosso” – falou Luiz Cláudio.

Ao longo da entrevista, os membros da mesa da Mocidade se mostraram confiantes na resolução do problema de maneira positiva para a agremiação da Zona Oeste. Daqui a cerca de um mês, teremos uma decisão por parte da LIESA, que já está analisando o recurso vindo de Padre Miguel. Até lá, segue o Carnaval 2017!

por Felipe Araujo

Anúncios

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s