PRESIDENTE DA PORTELA RECEBERÁ A MEDALHA TIRADENTES


Salve, salve!

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, na tarde desta quinta-feira (17), a concessão da Medalha Tiradentes, a maior honraria da casa, ao presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães. A autor da proposta é o deputado estadual Eliomar Coelho (PSOL), e a data de entrega ainda será marcada.

“Ao conceder o título, estamos fazendo duas homenagens: uma, justíssima, a Luis Carlos; e outra, à Portela, na figura do seu velho timoneiro, Monarco, que hoje (quinta) faz 84 anos e é presidente de honra da escola. Monarco é uma figura impressionante, é a memória viva do samba – ele sabe de cor todos os sambas da Portela”, disse Eliomar, após a aprovação do projeto de resolução 492/2017.

O deputado Luiz Paulo Corrêa da Rocha (PSBD) exaltou a iniciativa e relembrou um pouco da biografia do presidente da Portela. “Quero elogiar a iniciativa do deputado Eliomar Coelho ao conceder a Medalha Tiradentes a Luis Carlos Magalhães. O deputado Paulo Ramos há de se lembrar do Luis Carlos Magalhães: militante político histórico, com conscientização ideológica muito grande; foi nosso companheiro, deputado Paulo Ramos, de PDT; era conhecido como Doutor, é um homem dedicado ao samba e hoje preside a Portela, campeã do Carnaval. O deputado Eliomar Coelho historia toda a trajetória do Luis Carlos Magalhães no mundo do samba, na justificativa. Mas eu também o estou elogiando pelo ser humano, pelo homem responsável, pela formação política e ideológica, e por ter tido, ao longo da sua trajetória, sempre uma preocupação com os valores culturais do nosso Estado e do nosso Brasil, e, também, com o resgate da cidadania.”

Carlos Osorio, também do PSDB, fez coro e ressaltou a conquista do título do Carnaval de 2017, menos de seis meses após Luis Carlos assumir a presidência da agremiação. “Essa homenagem que presta a Assembleia Legislativa a Luis Carlos Magalhães é mais do que justa. Luís Carlos tem uma longa vida no Carnaval e na cultura do Rio e também serviços prestados à cidade do Rio de Janeiro, na própria Prefeitura. Luis Carlos, para todos nós, portelenses, ficará na nossa memória como o presidente que reconduziu a Portela a um título no Carnaval carioca depois de muitos e muitos anos. Como benemérito da Portela, parabenizo o deputado Eliomar Coelho e faço questão de estar ao seu lado na hora da outorga da Medalha a Luis Carlos. Aproveito para desejar a Monarco, grande baluarte, feliz aniversário. Que ele siga sendo a estrela guia da Portela rumo ao que ela merece, grande campeã, grande escola de samba do Rio de Janeiro.”

Outro parlamentar que fez questão de se manifestar foi o deputado Wanderson Nogueira (PSOL), que, ainda, exaltou o enredo de 2018. “Estou de azul e branco hoje não por acaso, com azul e branco na gravata e na camisa. Sou portelense apaixonado, fanático pela Portela. O (Marcelo) Freixo, que é mangueirense, fica importunando os portelenses, mas a Portela irá rumo ao 23º título de sua história. A Portela ano que vem trará um enredo absolutamente político para a Avenida, contra a xenofobia. Num momento em que se vê tanto horror ao estrangeiro, num momento em que se vê movimentos nazistas mundo afora, a Portela levará para a avenida um enredo que homenageará os judeus que, antes de fundarem Nova Iorque, passaram pelo Nordeste brasileiro. A Portela contará isso em forma de cordel e dará um grito, dizendo que todo o povo tem um pouco de outro povo no seu povo, um enredo brilhante da nossa querida Rosa Magalhães, a quem desejamos muito sucesso. Viva a Portela, viva Clara Nunes, viva Monarco, viva o grande Luis Carlos Magalhães, presidente da minha, da nossa querida Portela.”

Marcelo Freixo, do PSOL, também discursou sobre a homenagem. “Esse grande folião, essa grande figura que é o Eliomar homenageando Luis Carlos é uma síntese muito bonita do que é a alegria do Carnaval, um encontro de tanta gente boa e que tanta gente não entende. Sei que a homenagem é à Portela, mas quero lembrar o enredo da Mangueira deste ano, sem provocar nenhuma cisão. Com ou sem dinheiro, fazemos nosso Carnaval. Se é que me entendem, o recado está dado. É importante neste momento lembrar a Mangueira, falar da Portela. Só para lembrar, em 2012, no debate da Prefeitura do Rio, nos reunimos eu, Luiz Antonio Simas e tanta gente. Reunimos um grupo grande para pensar o Carnaval, com essa polêmica que hoje volta à tona: a necessidade de transparência, de envolvimento, pensando no carnaval de rua, pensando na Intendente, no que vai além do grande espetáculo que chega na casa das pessoas – e o Luis Carlos foi desde o início um grande companheiro, que tem um compromisso com o que há de melhor no Carnaval. Eliomar Coelho, querido folião e amigo, parabéns pela homenagem. Todos vamos querer estar presentes nesse momento. Espero que seja na quadra da Portela, com uma bela feijoada, para que possamos fazer essa homenagem justa a alguém que simboliza o Carnaval em que acreditamos e que queremos. Parabéns ao Monarco, à Portela, ao Luis Carlos e ao querido Eliomar Coelho.”

Após saber da notícia, Luis Carlos Magalhães agradeceu a homenagem da Alerj. “O que mais falta acontecer na minha vida? Nunca pensei em virar diretor cultural da Portela. E nem muito menos pensei virar presidente da Portela e, ainda, ser campeão do Carnaval. Também nunca poderia imaginar que receberia a Medalha Tiradentes. Fico muito feliz, pois tudo isso é pela Portela e para a Portela… é a dimensão que a Portela dá a tudo. Só fico pensando no que vem pela frente agora. Acho que só falta eu virar Rei Momo”, brincou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s