PORTELA PROMOVE AULÃO DE MESTRE-SALA E PORTA-BANDEIRA E EXIBIÇÃO DE DOCUMENTÁRIO NO SÁBADO, DIA 26


Salve, salve!

A Portela, através do seu departamento cultural, vai promover mais uma edição do Cine Samba Candeia no dia 26 de agosto (sábado), com a exibição do documentário “O Rochedo e a Estrela”, dirigido por Katia Mesel. Em seguida, haverá um debate com a cineasta, o escritor e pesquisador Luiz Antonio Simas, o professor e pesquisador João Baptista Vargens, e Fábio Pavão, integrante da comissão de Carnaval da Portela. O objetivo do evento, que terá entrada gratuita, é oferecer ao público uma visão mais aprofundada sobre temas relacionados ao enredo “De Repente de Lá Pra Cá e Dirrepente de Cá Pra Lá…”, da carnavalesca Rosa Magalhães, com o qual a Portela tentará o bicampeonato em 2018.

Produzido e dirigido pela pernambucana Katia Mesel, “O Rochedo e a Estrela” (85 minutos) enfoca o período em que a Holanda dominou Recife, no século XVII, e, ainda, como Mauricio de Nassau foi fundamental ao favorecer uma conjuntura de liberdade religiosa que permitiu a existência de uma comunidade judaica e a fundação da primeira sinagoga das Américas, a Zur Israel. O filme narra também a saga do grupo de judeus que, após a expulsão dos holandeses do Brasil por Portugal, participa da fundação e formação da cidade de Nova Amsterdã (Nova York).

Radiante com o convite do departamento cultural, Katia Mesel fala sobre a expectativa para o evento. “Exibir ‘O Rochedo e a Estrela’ na quadra da Portela, tendo o mesmo tema que o enredo de 2018, ano que completo cinco décadas de cinema, é para mim mais do que um sonho tornado possível, é um sinal de que a força da liberdade, da tolerância, do acolhimento tudo transforma, e continua atual dentro do nosso desejo de igualdade, harmonia e compreensão. Costumo dizer que o filme não é sobre judaísmo, é sobre a liberdade, é sobre transformação, sobrevivência, êxito, antídoto às rejeições da igreja vigente. Mostrar meu documentário na Portela, no momento em que estão sendo desenvolvidos os primeiros esboços do desfile, me motiva, me faz sentir incluída nessa empreitada coletiva, de uma energia sem par.”

Para Rogério Rodrigues, diretor cultural da Portela, o evento é um desdobramento natural do enredo. “Uma das funções do nosso segmento é dar lastro cultural ao tema da escola, compartilhar com a comunidade conhecimento e informações que vão servir para as pessoas, bem como para o componente entender melhor sobre o que se trata a história que ele vai representar na Sapucaí.”

Oficina de mestre-sala e porta-bandeira

Horas antes da exibição do filme, a Portela promoverá uma oficina gratuita de dança de mestre-sala e porta-bandeira, ministrada pela Associação Cultural Madureira Toca e Dança, que é presidida por Estelita Silva e coordenada por Waldir Gallo. O trabalho da entidade visa resgatar a tradição na dança dos casais nas escolas de samba e blocos carnavalescos.

Entre 13h e 17h, profissionais como Adilson, Jamelão, Bagdá e Jerônimo da Portela, além de Irene, Poly, Dayane e Regina vão dar aos alunos exemplos de performances em desfile. Mestre Adilson falará, ainda, da teoria do universo da dança, enquanto o professor de educação física Paulo Chupeta dará instruções de técnica corporal e alongamento.

A quadra da Portela fica na Rua Clara Nunes 81, em Madureira.

Serviço:

  • Aulão gratuito de mestre-sala e porta-bandeira – 13h às 17h
  • Cine Samba Candeia com o filme ‘O Rochedo e a Estrela’ + debate – a partir das 17h
  • Local: Quadra da Portela – Rua Clara Nunes 81, Madureira
  • Classificação: Livre
  • Entrada franca

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s