“VOA TIÊ, TUCANO E ARARA”: IMPERATRIZ LEOPOLDINENSE ESCOLHEU SAMBA PARA O CARNAVAL 2018


Salve, salve!

A Imperatriz Leopoldinense foi a penúltima escola do Grupo Especial carioca a escolher o seu samba-enredo para o Carnaval 2018. Em final realizada em sua quadra, em Ramos, a Imperatriz elegeu como vencedor a obra da parceria Jorge Arthur, Maninho do Ponto, Julinho Maestro, Marcio Pesse e Piu das Casinhas. 

Como já aconteceu nas finais do Salgueiro e da Unidos da Tijuca, o evento na Imperatriz também enfrentou problemas de energia elétrica. A luz na quadra acabou em quatro oportunidades devido a um problema com o gerador da escola. Os apagões atrasaram o término do show dos segmentos da agremiação, fazendo com que os casais esperassem por quase duas horas até que conseguissem se apresentar.

Três parcerias participaram da grande final da Rainha de Ramos, fazendo uma bela festa na quadra da Rua Professor Lacê. Cada uma passou pelo palco por 25 minutos. A primeira a se apresentar foi a de Jorge Arthur, comandada pelo intérprete Tinga, e fez um belo show, contagiando praticamente toda a quadra, incluindo segmentos da escola, principalmente nos refrões do samba. A segunda parceria foi a de Moisés Santiago, que fez uma apresentação correta, liderada pelo intérprete Wander Pires.  Fechando a noite, foi a vez da apresentação do time de Elymar Santos, que chegou a empolgar a quadra, com um samba que possui uma melodia com a cara da escola.

Após a apresentação dos sambas finalistas, o segundo casal da escola de samba Tom Maior, do Grupo Especial de São Paulo, que em 2018 tem a Imperatriz como enredo, dançou juntamente do primeiro casal da Verde e Branco, enquanto o samba da escola paulistana era executado no palco.

Já passava das 3h da manhã quando a direção da Imperatriz subiu ao palco para anunciar o samba vencedor, alegrando praticamente toda a quadra.

Confira o momento do anúncio do samba 2018 na Imperatriz:

Confira o Samba 2018 da Imperatriz:

Compositores: Jorge Arthur, Maninho do Ponto, Julinho Maestro, Marcio Pesse e Piu das Casinhas
Participação Especial: Família Cambalacho

ONDE A MUSA INSPIRA A POESIA
A CULTURA IRRADIA O CANTAR DA IMPERATRIZ
É UM PALÁCIO, EMOLDURA A BELEZA
ABRIGOU A REALEZA, PATRIMÔNIO É RAÍZ
QUE GERMINOU E FLORESCEU NA COLINA
A OBRA-PRIMA VIU O MEU BRASIL NASCER
NO ANOITECER DIZEM QUE TUDO GANHA VIDA
PAISAGEM COLORIDA DESLUMBRANTE DE VIVIER
BAILAM METEOROS E PLANETAS
DINOSSAUROS, BORBOLETAS
BRILHAM OS CRISTAIS
O CANTO DA CIGARRA EM SINTONIA
RELEMBROU AQUELES DIAS QUE NÃO VOLTARÃO JAMAIS

VOA TIÊ, TUCANO E ARARA
QUERO-QUERO VER ONÇA PINTADA
OS TAMBORES RESSOARAM, ERA UM RITUAL DE FÉ
PARA O REI DE DAOMÉ, PARA O REI DE DAOMÉ

A BRISA ME LEVOU PARA O EGITO
ONDE UM SOLFEJO LINDO DA CANTORA DE AMON
ECOA SOB A LUA E O SERENO
PERFUMANDO A DEUSA VÊNUS SEM JAMAIS SAIR DO TOM
MARAJÓ, CARAJÁ, BORORÓ
EM CADA CANTO UM HERDEIRO DE LUZIA
FLAUTAS DE CHIMUS E INCAS
SOPRAM PELAS GRIMPAS LINDA MELODIA
A LUZ DOURADA DO AMANHECER
AS PRINCESAS DEIXAM O JARDIM
OS PORTÕES SE ABREM PRO LAZER
PIPAS GANHAM ARES
ENCONTROS POPULARES
DECRETAM QUE A QUINTA É PRA VOCÊ

GIRA COROA DA MAJESTADE
SAMBA DE VERDADE, IDENTIDADE CULTURAL
IMPERATRIZ É O RELICÁRIO
NO BICENTENÁRIO DO MUSEU NACIONAL

Por Felipe Araujo

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s