Arquivos da Categoria: Rute Alves

COLUNA DA RUTE ALVES (Nº 05)

RUTE

O meu lugar é caminho de Ogum e Iansã

Quando me apaixonei pela arte e comecei a dançar, bfo “lugar” do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, era na frente da bateria, e era visto como lugar “imexível” Algumas agremiações optavam por colocarem, terceiro, quando tinham, segundo e primeiro casal, nessa ordem, outras , primeiro, segundo e terceiro, mas o primeiro casal sempre na frente da bateria, e assim iam e vinham as escolas de samba. Até que em 2002 O diretor de carnaval da Beija flor de Nilópolis, Laíla, mudou a posição de desfile do seu primeiro casal, Claudinho e Selminha sorriso, os colocando na frente da escola. Ler mais

Anúncios

COLUNA DA RUTE ALVES (Nº 04)

RUTE

O Sexto Olhar

 

Com toda essa mudança no nosso carnaval, surgiram rute2funções e cargos que até bem pouco tempo não existiam, e uma dessas funções, é o ensaiador, ou coreógrafo de casais de mestres-salas e portas-bandeiras. Desde que comecei no carnaval, ouvi falar no inesquecível Dalmo José, que ensaiava crianças e jovens da comunidade da Mangueira. Liguei para o mestre-sala Marquinhos para saber mais um pouco sobre ele, e Marquinhos o definiu como “Dalmo José a frente dos tempos”. Ler mais

COLUNA DA RUTE ALVES (Nº 03)

RUTE

“Quem não se comunica se trumbica”

 

As portas já estão abertas, podem entrar, a casa é sua!rute

Praticamente todas as agremiações iniciaram suas programações para o carnaval de 2015 que começa com a sempre acirrada disputa de samba enredo. Até mais ou menos início de outubro, compositores na maior tensão, e a quem couber a missão da escolha, fica a responsabilidade de decidir o hino que a sua escola tentará ser a campeã do carnaval.

Me lembro de uma época em que conseguíamos identificar a que cada agremiação um compositor pertencia, eles só concorriam na sua escola do coração, e nem cogitavam a hipótese de concorrem em outra agremiação, isso para ele seria uma traição. Os tempos mudaram, cada vez mais o mundo esta de “olho” no nosso espetáculo, só se fala em profissionalização do carnaval, tivemos na última semana, com um grande e feliz sucesso, a primeira feira de empreendedorismo e negócios do carnaval brasileiro, o Carnavália Sambacon,e sendo assim, nossos compositores resolveram visitar a vizinhança, afinal não somos co-irmãs? Ler mais

COLUNA DA RUTE ALVES (Nº 02)

RUTE

Apenas Uma Boa Fantasia

Com as escolhas dos enredos, os carnavalescos e afins upmcomeçam a estruturar a plástica dos desfiles, e então, acontece o que para uns chega a ser um dilema: A elaboração da fantasia do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira.

A ansiedade toma conta dos casais porque o que era para ser uma situação cuidadosa, mas simples, para alguns é quase um pesadelo. É inacreditável, porém mais presente do que se possa imaginar e entender.

Carnavais tão profissionais e acirrados como os de hoje ainda contam com dirigentes que permitem que as fantasias dos casais sejam desenhadas como se fossem para destaques, e que sejam confeccionadas em qualquer lugar.

Eu já tive até a oportunidade de escolher o tema e a cor da minha fantasia, mas não estou aqui levantando essa bandeira; recebi isso como um super carinho e presente da encantadora Rosa Magalhães, mas não acho que isso seja atribuído ao casal. Não é do que eles virão ou não, mas cada um sabe o que é melhor para sua evolução e desempenho na avenida. Ler mais

COLUNA DA RUTE ALVES (Nº 01)

RUTE

 

Recebi carinhosamente o convite do querido Felipe rute alvesAraujo para ter um espaço quinzenal aqui, e quero estender este convite a vocês; este espaço será nosso. Aqui vou falar um pouco sobre a arte dos casais de mestre-sala e porta-bandeira, mas também do carnaval em geral. Afinal, não só de mestre-salas e porta-bandeiras se faz e vive o maior espetáculo a céu aberto do planeta. Portanto, enviem-nos perguntas, dúvidas, sugestões, críticas, elogios, enfim, façamos do meu, o nosso espaço. Espero que não só seja útil, mas que também alegre cada visitante, pois tenham certeza que cada escolha, e cada palavra aqui escrita, serão feitas com o maior carinho e dedicação a nós, que matamos um leão a cada dia, mas que endurecemos sem perder a ternura. Ler mais